Monday, June 15, 2009

Notas - Do lado de dentro

Eu quis te mostrar. Eu não sou tão bonita. Eu deito na cama, nua, e choro. E amo e fodo e gozo. Eu grito, faço cena; sou pequena e um tanto má. Tenho uma queda por drama e, na cama, sou quase vulgar.

Vestígios dos meus medos. Minha parca coleção de vergonhas. Eu mordo e morro de raiva. É, eu não sou mesmo tão bonita.

Mas me olhe, me prove, me toque, me chame.
Me sinta, me tente, me tome, me ame.

5 Comments:

Anonymous Camila Costa said...

Fuderoso demais, amei.
E me sinto um tanto semelhante.

3:13 PM  
Anonymous Anonymous said...

O melhor é que eu tenho vontade e faço tudo isso!

10:59 AM  
Anonymous Anonymous said...

Moça, tomei a liberdade de me inspirar em sua frase. Bem, porque eu também não sou tão bonita.

Espia aqui: http://versospoti.wordpress.com/2010/05/17/eu-nao-sou-tao-bonita/

8:06 AM  
Blogger Vanessa said...

This comment has been removed by the author.

7:54 AM  
Blogger Vanessa said...

Mto interessante...força e delizadeza...é oq sua poesia,na maioria das vezes passa...
lindas palavras!

7:55 AM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home